Pacto pela Vida: Depoimentos de personalidades baianas já estão na internet

 

Muito além dos 30 segundos do comercial da campanha da agência Engenhonovo para o programa Pacto Pela Vida, agora é a vez dos vídeos-depoimentos, em que as personalidades baianas apresentarem seus posicionamentos em relação ao uso de drogas de forma espontânea e sincera. A estratégia dos vídeos é, através do exemplo destas personalidades vitoriosas, referências de sucesso profissional, apresentar alternativas de vida saudável como forma de se conquistar a felicidade. Os depoimentos tem a duração de um minuto e 30 segundos a 3 minutos e estão disponíveis no canal do Pacto Pela Vida no You Tube: http://www.youtube.com/pactopelavidabahia.
 
A gravação dos vídeos, realizado pela produtora Santo Guerreiro, aconteceu de forma espontânea e dá continuidade à campanha publicitária desenvolvida desde o início do mês, com o teaser e a revelação das peças. Os depoimentos são verdadeiros, surgido da ideia de bater um papo com eles para entender como cada pessoa enxerga a questão das drogas e como se posiciona em relação a isto.
 
O lutador Júnior Cigano afirma que a perda de talentos para as drogas é uma realidade, apesar de nunca ter vivenciado de perto nenhuma situação. “A gente sabe de casos em que um cara que tinha tudo para ser um grande nome de MMA ou de Jiu-jitsu e acabou se desviando para o mundo das drogas”, conta. A cantora Margareth Menezes também fala que já se deparou com amigos “Já presenciei e já perdi amigos que se envolveram com droga. É muito triste a gente ver pessoas talentosas e a carreira ser cortada”, conta. Ela ainda analisa: “São muitas vidas, muitos jovens se perdendo muito cedo, e o crack é realmente uma droga que extermina com a capacidade humana”. Além desses, o goleiro do Bahia Marcelo Lomba, o jogador do Vitória Giovanni, a chef de cozinha Dadá, os cantores Léo Santana e Claudia Leitte e o educador Jorge Portugal também contam suas vivências sobre a relação com a realidade das drogas.
 
 
Repercussão nas redes sociais
 
A campanha publicitária tem carater preventivo e entrou no ar na última semana de dezembro, associando as imagens das personalidades referidas, através de “teasers”, com mensagens alusivas ao uso de drogas: “Usuário”, “Viciado”, “Dependente”. Na etapa seguinte, as mensagens ganharam como complemento um atributo profissional dos protagonistas, revelando que Margareth Menezes é “viciada em música”, Jorge Portugal é “usuário de livros”, Júnior Cigano é “viciado em vencer” e assim por diante.
 
No dia seguinte à revelação das peças, a campanha já repercutia nas redes sociais e também nas cartas dos leitores de jornais. O público apropriou-se da campanha, multiplicando as mensagens básicas – sobretudo na internet – de que é possível vencer sem drogas, com brincadeiras e parodias das peças associadas a times de futebol, políticos, personalidades baianas e do Brasil e até amigos de seu relacionamento. A movimentação das pessoas, a repercussão das peças e dos videos nas redes sociais só confirmam a eficiência da campanha e da intenção da mensagem, ao transmitir bons valores e boas ações, em conjunto com a família, a sociedade toda.
 
A campanha foi fundamentada num planejamento e um trabalho de articulação que envolveu várias secretarias, junto com uma ampla pesquisa entre profissionais de saúde, psiquiatras e especialistas em comunicação, além de uma pesquisa qualitativa para testar a campanha antes do lançamento. Assim, dá para conferir uma campanha que não ataca, ou criminaliza, o uso de drogas e ao mesmo tempo sugere outros caminhos.

Author: tomweb

Compartilhe este post: