logo
Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia.
Rua Senador Theotônio Vilela, número 110, Edifício Cidadella Center II, Sala 407, Brotas Salvador- Bahia
(55) 71 3354 4138
sinaprobahia@sinaprobahia.com.br
Siga-nos
Siga-nos

(71) 3354-4138

Rua Senador Theotônio Vilela, Ed. Cidadella Center II, Sala 407

Seg - Sex 9.00 - 18.00

O inimigo IN-visível

O inimigo IN-visível

Osvaldo Matos, Professor, Consultor e Palestrante

Alguns pontos nos dão uma dimensão da complexidade do momento atual. Além do cenário de mais de 11 mil mortes registradas no país em função do novo Coronavírus, a economia do país desce ladeira abaixo. Desde o início do isolamento social em função da Pandemia do Covid-19, a média de vendas diárias de veículos no Brasil, caiu de 11 mil em março, para apenas 1,4 mil na última semana de abril, uma retração exponencial de 86,5%, segundo dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A queda no varejo, setor de bens não duráveis, foi de 37,7% e no segmento de bens duráveis chegou a 48%, de acordo com a Cielo/ICVA – Índice Cielo do Varejo Ampliado Período de março a abril de 2020.

Em Salvador, o prefeito ACM Neto renovou, pela terceira vez, o decreto que suspende o funcionamento de todos os shoppings centers e outras atividades. As estimativas da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), apontam que o setor poderá perder cerca de R$ 15 bi em vendas/mês por causa deste fechamento, levando em consideração projeções de faturamento anual, estimado em R$ 180 bilhões ao ano.

Em todo país, mais de 1 milhão ficaram aptos a receber seguro-desemprego; outros 4 milhões tiveram contrato suspenso ou salário reduzido. Somam-se a estes, os anteriores 12,3 milhões de pessoas que já estavam desempregadas no período de dezembro de 2019 até fevereiro de 2020, apontados pela pesquisa PNAD Contínua, do IBGE. Destacando-se a existência de mais 38 milhões de trabalhadores informais adicionais ao cenário negativo.

Com um olhar para outra dimensão deste complexo momento, no qual os especialistas concordaram, de forma unânime, que a doença ainda é uma emergência. A Covid-19 segue matando as pessoas com mais de 230 mil mortes no mundo. Até a data em que escrevi estas linhas, a Bahia registrava mais de 5 mil casos confirmados, 884 pacientes recuperados e 151 óbitos. Outras 3.212 pessoas permanecem monitoradas.

Enquanto não há tratamento ou vacina, a única opção que tem se mostrado eficaz na prevenção é o distanciamento social. E alguns países já começam a flexibilizar as normas de isolamento. Mas, a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que sair do confinamento requer um processo muito cuidadoso e bem planejado, baseado, em primeiro lugar, em entender exatamente a epidemiologia da doença de cada país.  A OMS destaca que o Coronavírus pode gerar danos maiores do que um ataque terrorista.

Diante de tudo isso, a palavra de ordem é desafio. Buscar superar a crise IN-visível com equilíbrio de decisões. Com empatia, solidariedade e discernimento. Com o olhar da esperança. Entendendo que sem pessoas as empresas não sobreviverão. Empresas tornam-se centenárias por quem segura no bastão e segue. São pessoas que fazem isso e não coisas.

No Comments

Post a Comment